Especialidades odontológicas: saiba quais estão em alta

São 23 as especialidades odontológicas regularizadas no Brasil pelo Conselho Federal de Odontologia. Entre elas, algumas possuem destaque, a depender da necessidade do mercado odontológico. Por isso, para escolher uma, é necessário considerar tanto sua vocação pessoal, quanto a previsão de retorno sobre o investimento nela.

Tempo de leitura: 6 minutos

Se você está começando no ramo da Odontologia ou tem algum tempo de carreira, mas busca novos horizontes, conhecer quais são as especialidades odontológicas é algo essencial.

Atualmente, o Brasil conta com 23 especialidades odontológicas regularizadas pelo Conselho Federal de Odontologia. Enquanto dentistas graduados têm média salarial de R$ 4.000,00 por mês nas principais metrópoles, os que possuem especialização podem receber até R$6.000.

Assim, esse tipo de investimento é uma boa oportunidade não apenas para agregar conhecimento e manter-se sempre atualizado, mas também crescer profissionalmente e obter lucros.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Universidade Federal de Pelotas, ao menos 20% dos dentistas presentes no mundo estão no Brasil. Isso faz com que a competitividade seja elevada e, consequentemente, com que os profissionais precisem de estratégias para se sobressaírem.

Neste post trazemos as especialidades odontológicas em alta, com dados sobre do que tratam e qual o retorno financeiro trazem para o profissional que se especializa em cada uma. Confira agora quais são, estude sobre elas e, claro, comece já a fazer a diferença na jornada!

O que é Endodontia e Periodontia?

A Endodontia é responsável por realizar medidas profiláticas, diagnóstico e tratamento das patologias que atingem o interior do dente, sua raiz e tecidos. Assim, o profissional que realiza essa especialidade odontológica é capaz de fazer, por exemplo, o tratamento de canal, tal como cuidar de outras enfermidades similares.

De acordo com o site Vagas, um endodontista possui um salário inicial de RS$3.122,00, média de R$4.689,00 e máxima de R$6.028,00.

Por sua vez, à Periodontia cabe o tratamento da saúde gengival, prevenindo e tratando doenças que possam aparecer nesta região, como, por exemplo a periodontite avançada.

Tomando como base, ainda, o site Vagas, o salário inicial de um periodontista está em R$3.500,00, com média de R$5.177,00 e máxima de R$6.490,00.

O que faz um especialista em Dentística?

A Dentística é uma área voltada para a restauração dental, especialmente em relação às alterações sofridas devido à cárie. Assim, seu objetivo é devolver ao paciente a mesma textura, cor e saúde que antes havia na região.

Na estatística mais recente divulgada pelo Portal Salários, o valor médio que os especialistas em Dentística recebem gira em torno de R$3.225,44. Esta é uma especialidade que tem se destacado principalmente no âmbito acadêmico. Como, por exemplo, o caso da Universidade Federal do Ceará (UFC) que anunciou uma vaga para o cargo com salário equivalente a R$ 12.225,00. Já imaginou?

Qual a função de um ortodontista?

Já pensou em corrigir a posição dos dentes e ossos maxilares, acertando o que está torto e fazendo com que tudo se encaixe corretamente? Essa é a função da Ortodontia, que ao longo de anos tem feito a diferença em inúmeros sorrisos graças ao uso dos aparelhos.

Amplamente procurada, essa especialidade odontológica, tem remuneração média de R$3.423,17 e seu teto pode chegar a R$10.634,73 (Portal Salário). Isto vai depender da empresa e da cidade onde o profissional esteja. Em estados como o Rio de Janeiro, por exemplo, a média pode aumentar para R$5.370,43, enquanto o Ceará conta com R$2.694,13.

Qual o profissional que cuida de DTM (Disfunção da Articulação Temporomandibular)?

Graças a uma especialização feita propriamente na área, existe um profissional responsável por cuidar diretamente da Disfunção da Articulação Temporomandibular. Essa patologia atinge a articulação que liga o maxilar ao crânio, afetando o movimento de fechar e abrir a boca, e o encaixe da mandíbula.

Geralmente, o cirurgião-dentista que trata da dor orofacial possui uma média salarial de R$1.045,00 como consta no Portal Salários. Contudo, esta é apenas uma das funções que o especialista pode exercer. Portanto, este valor pode aumentar consideravelmente.

Especialidades odontológicas: quais estão em alta?
Especialidades odontológicas: quais estão em alta?

Prótese Dentária e Implantodontia: qual a diferença?

Embora pareçam semelhantes, as duas técnicas são diferentes. A área de Prótese Dentária trata de estruturas removíveis ou fixas, como as parciais, as de cerâmica, as coroas e as tão conhecidas dentaduras.

Por sua vez, a Implantodontia corresponde aos implantes dentários em si, o que traz mais comodidade para os pacientes que sentem desconforto com as próteses.

Em geral, a faixa salarial do protético se inicia em R$1.537,00, com média de R$2.137,00 e teto de R$3.355,00. Por outro lado, para um implantodontista a média é de R$4.745,75, com máxima de R$7.171,92.

Quem pode fazer Harmonização Orofacial?

A Harmonização Orofacial corresponde a uma série de procedimentos que têm como objetivo encontrar o equilíbrio estético da face, mas não apenas isso. Suas medidas também podem ser aplicadas para quem possui alguma questão funcional que precisa ser resolvida.

Em geral, esta técnica pode ser utilizada para:

  • correção do sorriso gengival;
  • hipersalivação;
  • preenchimento de bigode chinês, rugas e sulcos;
  • devolver o volume às maçãs do rosto;
  • contornar a mandíbula ou corrigir o retrognatismo mandibular (quando o queixo fica muito para trás).

Graças à Resolução CFO-198/2019, do COF, a Harmonização Orofacial foi reconhecida como parte das especialidades odontológicas desde 2019. Os valores cobrados por procedimento variam entre R$1.000,00 a RS$3.500,00.

Qual a melhor área para se especializar em Odontologia?

Levando em consideração todas essas possibilidades, é importante que o profissional saiba reconhecer que não existe uma área em especial que se destaque perante às outras como a melhor.

De acordo com o momento vivenciado e com as demandas que surgem, é natural que determinado segmento fique sob os holofotes por um período. O profissional pode, também, levar em consideração os valores de retorno. Isto, no entanto, não desqualifica os outros ou torna tais áreas de atuação menos importantes.

Tabela com a média salarial por especialidade odontológica

Conclusão

Como dito anteriormente, o Brasil possui 23 áreas nas quais um dentista pode se especializar. Uma vez conhecidas as especialidades odontológicas em alta, é hora de escolher a que combina com o seu perfil e com a necessidade do mercado.

Por isso, ao fazer a escolha, é necessário avaliar os fatores internos e externos. Ou seja, considerar o que busca como profissional, qual será o retorno sobre o investimento e, acima de tudo, para qual delas apresenta maior aptidão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *