Ortodontia: quais as últimas tecnologias para os tratamentos

A Ortodontia é uma especialidade odontológica que cuida da correção do alinhamento dos dentes. A área está sem em expansão e, para acompanhar as novas tecnologias, é preciso se informar e garantir cada vez mais um excelente atendimento aos pacientes.

Tempo de leitura: 6 minutos

A Ortodontia é um ramo dentro da Odontologia que vem atualizando-se e inovando-se a cada dia que passa. Muitos são os pesquisadores que trabalham para desenvolver novos aparelhos e tratamentos que possam ser usados para potencializar o atendimento de pessoas com problemas bucais.

A especialização em Ortodontia em si e os tratamentos oferecidos já são grandes avanços da biotecnologia. No entanto, as atualizações nos procedimentos podem transformar, por exemplo, o uso do aparelho em uma experiência menos desagradável, proporcionando, por muitas vezes, um resultando até mais eficaz.

Assim, os ortodontistas devem atualizar sempre seus conhecimentos. Afinal, os que não se atualizam tendem a perder clientes, uma vez que não acompanham as facilidades que a tecnologia apresenta. É importante, portanto, para todo ortodontista frequentar congressos, ler sobre as novidades e atualizar seu consultório sempre que possível.

Separamos, então, algumas novidades da especialidade Ortodontia para você levar em consideração e atualizar seu consultório.

A imagem contém uma dentista segurando um manequim com aparelho dentário. A dentista está sorrindo. Ao fundo, porém desfocado, há uma paciente, também sorrindo, sentada na cadeira.
Ortodontia: quais as últimas tecnologias para os tratamentos

Novidades na Ortodontia

Aparelho invisível

Os aparelhos invisíveis são os primeiros da lista, uma vez que são, hoje, os novos queridinhos do mercado. Também conhecidos como alinhadores ortodônticos, esse tipo de aparelho é removível, além de ser confeccionado a partir da realização de um escaneamento intraoral e da respectiva impressão em 3D.

Os pacientes que optam por esse tratamento, diferente de anos atrás, têm a possibilidade de usar um aparelho esteticamente bom, que não atrapalha no visual, e que também é confortável, deixando para trás a era dos aparelhos que apertavam e machucavam a boca.

Fora isso, estes aparelhos ainda têm o benefício de serem higienizados de forma mais simples que os aparelhos normais, o que facilita muito a vida do paciente.

Tecnologia 3D na Ortodontia

A tecnologia 3D é a base dos melhores tratamentos ortodônticos. Assim, seu uso é indispensável nos melhores consultórios. A partir dessa tecnologia você pode compreender o tratamento ortodôntico do princípio ao final, em todos os seus pormenores.

A tecnologia 3D ajuda no planejamento do uso do aparelho com a simulação da movimentação dentária, pois, a partir do modelo 3D, você pode explorar quais são as possibilidades de correção ortodôntica para a arcada dentária.

Quando você realiza o escaneamento no interior da boca do paciente, um modelo virtual é criado, e nele você pode configurar diversas possibilidades de correções necessárias para cada caso de cada paciente.

Além disso, as impressoras também têm o papel de produzir os alinhadores ortodônticos que são usados na boca dos pacientes.

Braquetes esteticamente agradáveis para a Ortodontia

Outra novidade muito utilizada hoje no mundo da Ortodontia são os braquetes estéticos. Para os pacientes que precisam que precisam utilizar um aparelho ortodôntico fixo, os braquetes podem ser ótimas opções, já que os novos braquetes são esteticamente mais agradáveis e mais sutis na boca dos pacientes.

Esta nova ferramenta pode ser composta por cerâmico monocristalino ou por cerâmico policristalino. Dessa forma, a diferença é que o mono possui um aspecto translúcido e o poli dá uma aparência mais esbranquiçada ao braquete.

Por fim, estes materiais se aproximam mais das cores orgânicas, o que garante uma maior discrição ao aparelho. Muitos pacientes que se incomodavam com o metálico dos aparelhos, hoje já não precisam mais se preocupar.

Fios de nitinol

Os fios ortodônticos de nitinol têm o objetivo de gerar movimentação à arcada dentária, transformando a energia elástica do fio em trabalho mecânico. No entanto, para cumprir este objetivo com eficácia, o material deve ter boa qualidade.

Em uma cidade chamada Silver Springs, em Maryland, o pesquisador Willian Buehler desenvolveu a nova estrutura de fios de nitinol no Laboratório Naval Americano.

Foi constatado nas pesquisas que a liga apresenta o “efeito memória de forma”. Deste modo, foi possível fazer com que os fios de níquel-titânio ganhassem um lugar especial na Ortodontia, em função de seu efeito elástico.

Laserterapia

Outra grande novidade na área da Ortodontia é o uso de lasers, uma radiação que tem origem no espectro de luz, que varia do infravermelho ao ultravioleta, passando pelo espectro visível. Essa radiação possui, no ramo da Ortodontia, uma aplicação terapêutica comprovada. Assim, hoje, o mundo todo faz uso dessa aplicação.

Entre os diferentes tipos de aplicações do laser na ortodontia, é possível destacar:

  • o tratamento da odontalgia, oriunda da movimentação ortodôntica;
  • a reparação óssea após a expansão rápida da maxila;
  • a descolagem de braquetes cerâmicos;
  • o reparo das úlceras traumáticas originadas pelos acessórios ortodônticos, entre outras indicações.

Tomografia computadorizada para Ortodontia

Outro método muito atual utilizado na Ortodontia é a tomografia computadorizada. Trata-se, portanto, de um método de diagnóstico por imagem.

O sistema funciona da seguinte forma: as imagens ficam disponíveis em três dimensões de certa secção do corpo. A partir disso, o odontologista deve fazer uma análise profunda, sem deixar passar o menor detalhe.

Através desse método é possível realizar uma análise muito detalhada e de alta precisão em várias partes da imagem, possibilitando a completa compreensão do profissional pela área tomografada. Essa tecnologia é, portanto, muito útil no diagnóstico e também no momento de realizar o planejamento ortodôntico.

Para esta finalidade, a tomografia computadorizada é capaz de encontrar a localização de dentes retidos, tal como sua relação interna com as estruturas próximas.

Além disso, a tomografia também torna possível ao ortodontista realizar uma avaliação mais completa do grau de reabsorção radicular. O método também possibilita, também, a verificação das dimensões transversas das bases apicais e das dimensões das vias aéreas superiores da boca do paciente, tal como consegue considerar a movimentação dentária para a região de osso atrésico.

Por fim, o método também possibilita que o profissional avalie eventuais defeitos e enxertos ósseos nas regiões de fissuras labiopalatais dos pacientes.

Conclusão

Como visto, as novidades tecnológicas na Ortodontia chegaram com tudo e já estão transformando o dia a dia dos ortodontistas. Por isso, para estar sempre a par das tecnologias na sua área ou sobre as novidades da Odontologia no geral, assine já nossa Newsletter e receba conteúdo rico direto na sua caixa de e-mail!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *